quarta-feira, 26 de maio de 2010

As NTIC´s e a Alfabetização. É possível essa união?


Se houve um tempo em que o processo de aprendizagem da leitura e escrita estava atrelado a frases sem sentido hoje a necessidade do dominio do código verbal é superada pelas NTIC´S que utilizam diferentes formas de manifestação da linguagem. Sendo assim delete o antigo método e dê um up nas turmas de alfabetização. De que forma? Utilizando as NTIC´s como aliada no processo de alfabetização, tanto de crianças como de jovens e adultos. Quer saber como? Então vamos navegar por este tema.

Reportagem publicada na Folha.Com afirma que crianças com apenas dois anos já usam o computador em escolas. Inicialmente em períodos mais curtos e depois passam a ter uma aula semanal. O conteúdo aplicado nos laboratórios de informática complementa o que é aprendido em sala de aula. Se eles estão aprendendo as cores, por exemplo, os instrutores reforçam a aprendizagem contextualizando o tema através de jogos e brincadeiras no computador.

Seguindo essa tendência os editores de texto são utilizados como auxiliares no ensino da leitura e da escrita, além de Softwares e sites infantis que atraem as crianças através das cores, músicas e interatividade que oferecem, familiarizando assim as crianças com o mundo da leitura. Cláudia Tricate, diretora da Escola de Educação Infantil Mágico de Oz, de São Paulo destaca que as atividades não substituem outros recursos essenciais na alfabetização, como a leitura de livros e a prática da escrita. "É apenas um complemento", diz.

Quando se trata de jovens e adultos o desafio parece ser maior. Se já é difícil para uma pessoa na fase adulta ser alfabetizada imagine utilizando o computador como recurso pedagógico? As dificuldades não são só pelo recurso pedagógico em si, mas também pelo fato de que o adulto tem uma imagem muito mais tradicional da escola do que os educadores hoje gostariam que ela fosse e para introduzir novos métodos neste segmento é necessário um trabalho de convencimento, onde o aluno compreende que também pode aprender com outros recursos.

Mas para a psicolinguista argentina Emília Ferreiro as NTIC´s trouxeram mudanças importantes, isso se levarmos em consideração “que o conceito de alfabetização não é fixo, mas uma construção histórica que muda conforme se alteram as exigências sociais e as tecnologias de produção de texto”. Ela afirma que muitos adultos que dedicaram parte de sua vida a trabalhos manuais pesados terão mais entusiasmo para aprender se utilizarem outros tipos de instrumentos técnicos que não sejam apenas o lápis e o papel.


A pedagoga Sandra Medrano colocou em prática o uso do computador em sala de aula com alunos adultos, foi feito um vídeo das aulas e usado no Programa de Formação de Professores Alfabetizadores (Profa), do MEC. Ela observou que “realizando uma atividade de escrita no editor de texto do computador os alunos pensam sobre o que vão escrever e quais a letras que utilizarão, o computador funciona também como sinalizador dando indícios das palavras que estão escritas erradas. A possibilidade de lidar com o computador mostra que os alunos ficam muito envolvidos, eles querem escrever outras coisas, mudar a fonte e o tamanho das letras, gostam de escrever e imprimir o que escreveram e mostrar para outras pessoas o que eles escreveram. Isso faz com que eles tenham um envolvimento muito grande com ato da escrita.”

Os benefícios do uso do computador podem ser tão grandes que a professora Lea Fagundes, precursora do uso da informática em sala de aula no Brasil, afirma que “as questão dos baixos índices de alfabetização e de letramento, por exemplo, tem como solução para melhorá-los levar os alunos a sentir o poder de se comunicar rapidamente em grandes distâncias, ter ideias, expressá-las como autores e publicar seus escritos no mundo virtual.”


Portanto é possível fazer sim fazer uso das NTIC´s com turmas de alfabetização e de EJA também. Mas pra isso “precisamos de professores que ao tentar introduzir as NTIC´s não seja mais um professor que dê aula, não é mais a sua sala de aula, são os espaços de convívio da escola, onde o professor adapta os recursos inovando e transformando sua prática pedagógica”, afirma Lea Fagundes.


Referências para esta pesquisa:

Revista Nova Escola
Revista Crescer
Folha.Com

Para comentar essa pesquisa clique em comentários na linha debaixo:

22 comentários:

Neide disse...

Muito interessante sua abordagem, computador sendo um ambiente alfabetizador, levando o aluno a testar suas hipoteses, perceber o "erro" e refazer seu trabalho.Gostei! Abs

Jaqueline Gomes disse...

Parabéns pelo seu trabalho...
É mesmo mto importante que no campo da utilização dos recursos tecnológicos na educação, se forme o professor não somente para dominar a técnica, trabalhando com textos, sons, imagens, vídeos e softwares, mas também para que o mesmo possa ir além do entendimento das tecnologias, isto é, que tenha a compreensão do uso das mesmas no processo de construção do conhecimento.

Doce de Leite disse...

É por acreditarmos que a Educação transforma que estamos nesta batalha, mas para isso os professores precisam de subsídios e de formação permanente.
Parabéns pelo seu artigo!

Milla Ramos disse...

Ótimo artigo! Suas colocações foram bem pertinentes! Realmente usar a informática como meio alfabetizador é uma idéia fantástica. Não alfabetizando por alfabetizar, mas sim aproximando as novas tecnologias da realidade de cada um, trabalhando com a construção de conhecimentos. Muito interessante.

Velâne disse...

Com a informática o trabalho de alfabetização se torna mais atraente para as crianças e muito dinâmico.

Sandra Célia Pimenta Martins disse...

É interessante perceber como as crianças ficam absorvidas pela informática, e usando essa ferramenta em sala de aula as aprendizagens transcorrem mais prazerosas e com entusiasmo. Mas, como bem disse o artigo, esse instrumento não substitui a leitura e a escrita, é mais uma opção de trabalho. O professor tem que saber dosar inserido as TICs de maneira a ajudar no desenvolvimento de seus alunos

valdilene disse...

Como observa-se pela notícia,em todas os níveis e modalidades do ensino, atualmente, a informática se faz cada vez mais presente e necessária.

Aline disse...

Muito bom o noticiário,nós professores devemos ter criatividade para que os alunos, seja de alfabetização ou de EJA, estejam motivados a aprenderem,e nada melhor usar a tecnologia a nosso favor, não é mesmo.

Sabrina disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sabrina disse...

Alfabetizar é fascinante. E é muito bom saber que também a alfabetização entrou na era digital e podemos consciliar estes dois muito e fazer um trabalho muito interessante, construtivo e cada vez mais atraente para as crianças que hoje em dia já nascem na frente do computador

Aline Valente disse...

Realmente importante "amarrar" a alfabetização ou a EJA com as TICs. Uma proposta que tira da mesmice a sala de aula e leva para dentro dela as realidades e motivações atuais dos alunos, que de fato vivem a "era digital". As TICs vieram para ficar, resta-nos descobrir e trasnformar suas possibilidades em realidade para nossos alunos.
Parabéns!!
:)

Maria Santos disse...

Oi, Nandilene! Eu sou a Maria do Polo Volta Redonda. Vim aqui para lhe parabenizar pela excelente notíca, com depoimentos pertinentes de como deveria ser o uso das NTICs no auxilio a pratica docente. Mas infelizmente, ainda temos muitos professores incapacitados e com receio (ou certo preconceito)em utiliza-las. No mais, sem comentários, PARABENS! bjim...

Mislene disse...

Oi, Nandilene!
Adorei a materia do seu blog, pois esta mostrando para os docentes os diferentes auxilios que se tem para usar na sua pratica, deixando bem claro que nos dias de hoje existem diferentes tipos de linguagens e que estas devem ser levadas em conta.
Parabéns!!!

Eliés Gomes disse...

Nandilene parabéns pelo seu blog, para que o processo de ensino e aprendizagem de fato se efetive devemos estar abertos à inserção e utilização de novas ferramentas.

Dora em ação! disse...

Nandilene concordo com você, o processo de ensino e de aprendizagem não é algo que deve ser restrito, devemos estar abertos à inserção de novas tecnologias, ferramentas estas mediadoras do conhecimento.

Carla Helena disse...

Oi, Nandilene! Adorei sua matéria, ela trouxe muitas informações importantes e eu adoro o tema da alfabetização. Realmente os professores tem que estar ligados na era digital, pois muitos alunos que vão hoje à escola tem acesso a toda essas tecnologias e se o professor não evolui fica pra trás e suas aulas vão ser chatas e antigas, e ninguém quer isso né? Então galera vamos aprender a usar as ferramentas para melhorar cada vez mais o processo ensino-aprendizagem!!!

lusara louback felipe disse...

É muito interessante a preocupação que algumas escolas estão tendo em melhorar a qualidade do ensino, principalmennte quando se fala em alfabetizar, que já não é tão simples assim, imagine só utilizando o computador como recurso pedagógico? Sensacional!!!

Fernanda Amorim disse...

Olá Nandilene!A utilização das TICs na alfabetização que foi abordada em seu blog é de tamanha importância, pois dessa forma os discentes já serão incluídos nessa era digital desde cedo o que será um referencial ao longo de sua vida escolar.

Ana Paula Wermelinger disse...

Além da disponibilização dos equipamentos necessários para as aulas é necessário que os professores também estejam preparados para utilizarem estas ferramentas da melhor forma possível, traçando metas e objetos. Cabe a nós educadores buscar informações e formação, para isso a internet está a nosso alcance e através dos colegas de trabalho "virtuais" muitas idéias podem ser trocados e colocadas em prática!!!!
Obrigada pela sua presença em meu blog!!!! Bjos

Izabella disse...

Oi
Mais uma prova de que as NTIC´s são uma realidade em todos os clicos da educação e que é importante o professor se apropriar das NTIC´s.
Abraços!!!

Francine disse...

Trabalho há 5 anos numa escola particular aqui em Itaocara, trabalhamos exatamente da forma citada nos primeiros parágrafos da pesquisa relacionadas a alfabetização e ensino fundamental. Realmente é um recurso complementar excelente e de grande valor. Mas, na realidade das escolas públicas, as notícias que temos, realmente é bem diferente. Porém, creio que com a dedicação de profissionais da educação compromissados com ela (nossa geração de pedagogos), destacará influências e diferenças na história das escolas de nosso estado.
Parabéns pela matéria!

Anônimo disse...

imparato molto